quinta-feira, setembro 28, 2006

A balança!!!

Ao longo da minha vida, nunca senti necessidade de comprar uma balança, pois a qualquer visita à minha avó podia actualizar o meu peso, não baseado em métricas científicas, mas nos seus comentários, que a meu ver tinham a mesma validade… com a vantagem da escala não dar preocupações pois andava sempre entre o “estás magro, tens que comer mais” e o “estás bem assim…”
Nunca compreendi muito bem aqueles comentários do estilo, emagreci 2 quilos numa semana… engordei 5 quilos num mês. Numa tentativa de causar mais empatia com essas pessoas ( algo que também faço no futebol… com aquele gajo de cabelo aos caracóis que fala na SIC Notícias no domingo à noite, e me dá assunto de conversa com 99% dos portugueses para o resto da semanais) ponderei comprar uma balança.
Foi então que nas minhas deambulações semanais a um supermercado para comprar iogurtes, estarreci a olhar para um balança… entre o sentimento de culpa de ter sido vítima de uma acção de merchadinsing, pois uma balança não substitui iogurtes e a pressão de só haver mais uma e de me sentir observado, pois há uma curiosidade intrínseca à idiossincrasia nacional de que, quando se vê alguém a olhar para uma coisa, toda a gente tem que olhar também. Eis que então num impulso fugaz peguei na balança, nos iogurtes e paguei e me dirigi a casa, consciente do excelente negócio que acabava de fazer.
Chegado a casa, reparo que balança tinha nada mais do que um comando à distância… o meu primeiro sentimento é se tal seria para fazer um zapping ao peso… meio incrédulo… abri a caixa, retirei a balança, coloquei-a no chão, subi para cima dela, liguei o comando e de facto pude presenciar uma revolução tecnológica ao receber o peso do meu corpo na balança no comando que estava na mão…

Não se tratará de um forma de convencer os homens sedentários a trocarem o sofá pela balança ;)

1 Comments:

Blogger Andábata said...

Oh pá! Olha que assim estás a pesar também o comando!

12:34 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home